Unimed Marília conquista padrão de excelência em Ouvidoria

Após um longo processo de avaliação que analisou 39 requisitos em seus processos, a Unimed Marília recebeu a certificação de Excelência no Programa de Ouvidoria da instituição. O resultado teve como destaque as iniciativas tomadas para obter a conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) desenvolvidas em parceria com a Immunize System, startup que oferece uma plataforma SaaS (software as a service) que automatiza e agiliza o processo para levar empresas de todos os setores a ajustarem suas estruturas no sentido de apresentarem as condições totais de conformidade com as exigências da nova legislação.

O médico ouvidor Antônio Domingues e a ouvidora Angela Marques, que coordenaram o processo, ressaltam o apoio da Diretoria Executiva da Unimed Marília para adequação de todas as evidências já cumprindo a LGPD. Segundo eles, esta ação contribuiu para a pontuação de um dos requisitos da certificação, com a antecipação ao cumprimento de uma das normas da LGPD que foi a adequação da forma como eram relatadas as evidências nos protocolos enviados à Unimed do Brasil.

No procedimento tradicional, os campos nos quais constavam os nomes dos beneficiários, médicos cooperados, colaboradores etc não eram ocultados. “Isso foi identificado como descumprimento de uma das regras da LGPD e nós decidimos nos adiantar em relação à legislação e providenciar a ocultação destes dados de forma a tornar anônimos os dados relativos aos procedimentos relatados”, afirma o médico.

A velocidade com a qual a ouvidoria tem conduzido a Unimed Marilia na direção da conformidade com a LGPD tem relação direta com a parceria fechada com a Immunize. De acordo com Domingues, desde o início do relacionamento a startup tem auxiliado no desenvolvimento de uma cultura de cuidado com os dados, materializada na formação de um comitê dedicado ao tema, composto por representantes de todos os departamentos que se reúne frequentemente para identificar possíveis vulnerabilidades e as melhores formas de eliminá-las.

O CEO da Immunize, Ricardo Maravalhas, explica que além do DPO Net, plataforma digital desenvolvida especificamente para prestar todo o auxílio necessário às empresas no período de transição e adequação à Lei, a startup também atua na transformação cultural das organizações com objetivo de levá-las à adoção cada vez maior de comportamentos que ampliem a proteção de dados pessoais. “Nossas competências se completam, possibilitando a implementação da LGPD no nível da tecnologia, dos processos, do ambiente jurídico e das pessoas. É uma grande satisfação para nós saber que colaboramos para a Unimed Marília obter este nível de reconhecimento”, disse.

O diretor comercial da Immunize, Marcelo Martins, explica que a empresa tem uma grande expertise em operadoras de saúde, hospitais e laboratórios. “A obtenção de um NPS (Net Promoter Score) de 90% neste tipo de operação é um grande balizador sobre a oferta de nossos serviços” ressalta.

Apesar dos resultados neste segmento, atualmente a startup tem sua plataforma em pleno funcionamento junto a organizações de 40 setores econômicos diferentes.