Doctoralia e TuoTempo apontam as tendências para 2021 na área da saúde

A pandemia transformou a rotina de muitos setores, principalmente na área da saúde. As empresas se aprimoraram rapidamente e tiveram que criar novas formas de se relacionar e atender os seus públicos com a mesma qualidade. Com o intuito de compreender o novo cenário desafiador e apontar as principais tendências para 2021 no setor, a Doctoralia, maior plataforma de agendamento de consultas do mundo, e o TuoTempo, um avançado sistema de relacionamento com o pacientes, desenvolveram o Panorama das Clínicas e Hospitais 2021, estudo que entrevistou 340 profissionais de diversos centros médicos do país.

Uma das principais tendências apontadas para este ano, de acordo com a pesquisa, é o investimento do setor em ferramentas profissionais para aplicação de estratégias de marketing em seus espaços. Pelo menos 80% das instituições ouvidas já investem em marketing ou têm a intenção de investir nessa prática no futuro.

Cadu Lopes, CEO da Doctoralia: pesquisa revela as ferramentas que são diferenciais para clínicas

“Fica nítido que a transformação digital veio para ficar e será fundamental para a continuidade dos negócios no universo da saúde. As empresas compreenderam que precisam apostar na modernização de sua gestão, por meio da utilização de novos mecanismos, para continuar prestando atendimento de qualidade. A nossa pesquisa revelou que ferramentas de software, processos ágeis de atendimento, gestão eficiente e equipe treinada são diferenciais para as clínicas que querem se manter em um mercado cada vez mais dinâmico e competitivo”, conta Cadu Lopes, CEO da Doctoralia.

Outro tópico que se destacou na pesquisa, logo após o investimento em marketing, foi a fidelização dos pacientes, algo que é extremamente importante para as clínicas. Para tornar os clientes leais àquela marca ou serviço, ações de marketing segmentadas e com embasamento são muito necessárias. Atingir o público de forma diferenciada faz com que os serviços e valores daquela empresa se perpetuem, pois o paciente enxerga valor naquilo e se torna um verdadeiro embaixador da instituição.

Quais são os principais objetivos/ prioridades do seu centro médico para 2021?

Ainda englobando a digitalização na saúde, que é um caminho irreversível, a telemedicina também é um tema que deve ser explorado esse ano. Muito utilizada em 2020, após sua regularização compulsória, e em ritmo de crescimento, as consultas online oferecem comodidade, segurança e praticidade para médicos e pacientes. Mais de 70% das instituições ouvidas na pesquisa já disponibilizam esse tipo de atendimento. Dentre elas, 24% já aderiram à prática plenamente e 48% tiveram adesão de parte dos profissionais. “A telemedicina veio pra ficar e tornou-se essencial para a rotina das instituições de saúde, como mais uma alternativa na entrega de saúde com qualidade e segurança, melhorando a relação médico-paciente”, ressalta o executivo.

Outro dado do estudo é que grande parcela das clínicas e hospitais tiveram que mudar sua rotina devido à pandemia: 13,5% delas passaram a atender apenas à distância. Como dito anteriormente, digitalizar seus serviços e apostar em novos softwares são vistos como tendências. Após um período desafiador, as empresas querem facilitar os processos para seus times e para os pacientes, obtendo benefícios concretos por meio disso.

Ferramentas inteligentes que otimizam a administração de agendas e elevam a experiência do paciente trazem um impacto muito positivo para os negócios. Alguns exemplos são o software de gestão Doctoralia Clínicas e o sistema de relacionamento (CRM) TuoTempo, que evitam a sobrecarga dos colaboradores por meio de funcionalidades inteligentes e da automação de processos –  sem deixar de lado a humanização do atendimento.

Um dos temas muito comentados pela sociedade durante a pandemia foi o chamado “novo normal”. Segundo as clínicas e profissionais que participaram da pesquisa, a vida será diferente depois da pandemia: 68% acreditam que os hábitos dos pacientes e profissionais da saúde sofrerão algumas alterações. Por isso, as empresas que ainda não têm inovação em seu DNA e um olhar atento para o paciente, precisam prestar mais atenção a isso e se aprimorar, principalmente este ano.


Clique no banner para acessar a pesquisa completa.