Seminário Internacional debate estratégias de segurança do paciente na Atenção Primária

Fortalecer a atenção primária à saúde (APS) é fundamental para a qualidade do sistema universal. No Brasil, ela é a porta de entrada para o SUS e concentra a maior parte dos atendimentos. Segundo a Organização Mundial da Saúde, esse nível de atenção deveria ser capaz de suprir entre 80% e 90% das necessidades do indivíduo com ações de prevenção, diagnóstico, tratamento, reabilitação e redução de danos.

“Com o volume de atendimento que concentra, com a importância que ela tem no cuidado integral das pessoas, é estratégico trabalhar a segurança do paciente na atenção primária à saúde no SUS”, explica o pediatra e especialista em Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente, Tiago Dalcin. O médico é o líder do projeto Formação sobre Segurança do Paciente na Atenção Primária à Saúde, desenvolvido pelo Hospital Moinhos de Vento em parceria com o Ministério da Saúde, por meio do Programa de Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS).

A iniciativa sai do âmbito hospitalar para desenvolver ações de segurança do paciente em todos os estabelecimentos de saúde. O objetivo é qualificar o atendimento e se enquadrar nas metas internacionais a partir da capacitação de profissionais. “É uma temática universal, que está presente em tudo o que fazemos: identificação correta do paciente, higienização de mãos, uso seguro de medicamentos, dentre outros”, pontua Dalcin.

Neste ano, como uma das ações do projeto que se iniciou em 2018, o Hospital Moinhos de Vento realizará o Seminário Internacional de Segurança do Paciente na Atenção Primária à Saúde. A programação inclui duas mesas-redondas sobre o tema no contexto nacional e mundial e painéis de troca de experiências entre profissionais dos estados participantes do projeto. Um dos destaques é a palestra sobre segurança do paciente na APS no Brasil, com Victor Grabois, médico sanitarista que possui formação em Gestão Hospitalar na França, Simone Marchon, nutricionista e especialista em Gestão em Saúde, e Patrícia Sampaio Chueiri, médica especialista em Medicina de Família e comunidade e mestre e doutora em Epidemiologia.

A segunda mesa-redonda, voltada à segurança do paciente na atenção primária no mundo, terá como palestrantes Neelam Dhingra Kumar, coordenadora de Segurança do Paciente e Gestão de Risco da Organização Mundial da Saúde, Maria Pilar Astier Peña, especialista em Medicina Preventiva e Saúde Pública e Medicina Familiar e Comunitária, e Amanda Caroline Howe, professora de Atenção Básica e Diretora da Escola Médica Internacional de Norwich, da Universidade de East Anglia, no Reino Unido.

O evento, nos dias 18 e 19 de novembro, é direcionado a profissionais que atuam na atenção primária à saúde e demais interessados pelo tema segurança do paciente. A programação é online e será transmitida ao vivo, das 14h às 17h, pelo horário de Brasília. As inscrições gratuitas podem ser feitas pelo site do Hospital Moinhos.