Empresa pretende desburocratizar o acesso à cannabis medicinal

Nos últimos meses, em razão da pandemia, se viu um aumento de pessoas à procura de tratamentos médicos com base em canabidiol. De acordo com a Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), no período de isolamento social dobrou o número de pacientes cadastrados para receber esse tipo de medicação em relação a antes da pandemia, saltando para 1.600 casos.

Antes utilizado para tratamentos de doenças como epilepsia e Parkinson, a cannabis agora está sendo receitada para combater a ansiedade e depressão. Além do aumento do número de pacientes, os brasileiros estão se acostumando com a ideia do uso da cannabis para tratamentos. De acordo com a pesquisa da EXAME/IDEIA, que obteve 1.243 respondentes, 78% são favoráveis ao uso para fins medicinais e 77% afirmaram que usariam esse tipo de tratamento se receitado por um médico.

Com o intuito de facilitar esse processo e acelerar a chegada desses recursos terapêuticos, a Seeding Brasil foi criada para oferecer esses serviços e tornar a indústria mais acessível para os pacientes e médicos de todas as áreas.

A empresa apresenta uma variedade de conteúdos para familiarizar as pessoas com esses tratamentos, que vem ganhando notoriedade nos últimos anos. Para os médicos, a companhia trabalha com cursos online, eventos e suporte de prescrição. A empresa também presta auxílio aos pacientes, disponibilizando produtos, médicos prescritores, pedido da autorização de importação junto à ANVISA, compra e entrega desse material e o acompanhamento do tratamento no pós-venda.

Além disso, para empresas e produtoras do ramo, a Seeding atende oferecendo controle de qualidade, assessoria empresarial, consultoria para mercado e vendas, treinamentos especializados, para as instituições do mercado. Alguns dos trabalhos desempenhados em consultoria presta auxílio a rastreabilidade de produtos usando blockchain, uso de outras novas tecnologias para fazer com que todo o processo de produção, plantio e serviços seja o mais eficiente possível.

“O objetivo da nossa plataforma é de desburocratizar todo o processo de atendimento às pessoas que necessitam dos produtos para tratamento e prestar assessoria aos médicos e produtoras, com mais conhecimento a esses profissionais e apoio aos pacientes, que são os que mais necessitam dos produtos a curto e médio prazo”, afirma Bruna Dagostino Ramos, CEO da Seeding Brasil.