Philips e Alliar expandem parceria no setor de medicina diagnóstica

A Philips do Brasil e o Grupo Alliar firmaram acordo comercial para atuação em serviços de diagnóstico e tecnologia de ponta no mercado de saúde brasileiro. O acordo se deu por meio do iDR – Inteligência Diagnóstica Remota, healthtech do Grupo Alliar criada em 2018 para oferecer produtos e serviços ao mercado diagnóstico. Com a nova parceria, as duas companhias vão levar ao paciente um portfólio integrado de soluções, como laudo a distância, operação remota de equipamentos, educação clínica continuada, arquitetura de softwares, consultoria operacional entre outras, para efetivamente transformar a gestão do serviço de saúde.

“Estamos vivenciando, possivelmente, o maior salto de transformação da saúde no mercado brasileiro das últimas décadas, acelerado pela pandemia. A Philips vem, não só acompanhando as movimentações do mercado, mas participando ativamente dessas mudanças, sempre em benefício de quem está na ponta, o paciente. Queremos concretizar nossa visão de melhorar a vida de 2.5 bilhões de pessoas até 2030, e isso inclui novos modelos de colaboração para melhorar a forma como a saúde brasileira é entregue”, diz Patricia Frossard, Country Manager da Philips do Brasil.

Em relação ao acordo entre o iDR e a Philips, Sami Foguel, CEO do Grupo Alliar, diz estar confiante de que as sinergias são inúmeras com a Philips: “O iDR vem se consolidando como uma das maiores healthtechs do Brasil. A parceria entre as empresas não é apenas um reconhecimento de nossa qualidade e capacidade, mas um propulsor de novas oportunidades. A viabilização deste projeto reconhece a capacidade da Alliar de integrar e operar tecnologias, além de servir pessoas em todo o território nacional, levando medicina diagnóstica de excelência para todos”, argumenta Foguel.

De acordo com o executivo, a aliança garantirá que a healthtech tenha um diferencial clínico como nenhum outro no mercado. Será tecnológico e, ao mesmo tempo, operacional para clínicas e hospitais especialmente em locais distantes dos grandes centros ou muito remotos. Milhares de indivíduos fora dos grandes centros passam a contar com a possibilidade de acessar um médico especialista, recebendo assim o diagnóstico mais preciso para o seu caso. “Por meio da tecnologia, podemos operar a máquina a distância, entregando a eficiência e qualidade necessárias num ambiente tão competitivo. Tudo isso, com a segurança e garantia de que a privacidade de dados será mantida em toda a cadeia”, conclui Frossard.