FUJIFILM realiza 2400 exames de mamografia no Mutirão da Mama

Equipe de profissionais da Derbimagem

Durante o Outubro Rosa, a FUJIFILM, empresa de desenvolvimento de soluções para o diagnóstico por imagem, realizou, pelo quarto ano consecutivo, o Mutirão da Mama, nos estados de São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco, Ceará e Paraíba. A iniciativa, que tinha por objetivo promover o acesso ao exame de mamografia, realizou 2.400 exames. Nos quatro anos, a campanha conseguiu ajudar mais de 7 mil mulheres.

“Sabemos da importância que a ação representa, proporcionando conscientização e acesso às mulheres que precisam, pois a mamografia permite o diagnóstico precoce do câncer de mama, salvando vidas. Estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos nesses quatro anos”, afirma Livia Magnani, especialista de produto da divisão médica da FUJIFILM. “A iniciativa só foi possível graças às parcerias estabelecidas com clínicas e hospitais que operam os mamógrafos digitais – Amulet – da FUJIFILM em vários estados do país”, complementa.

A FUJIFILM desenvolveu um mamógrafo digital, com o conceito Harmony, que contempla uma gama de soluções, especialmente desenvolvidas para reduzir o desconforto das pacientes durante o exame de mamografia. Além disso, outra característica do aparelho é o detector HCP (Hexagonal Close Pattern), que produz imagens nítidas com doses mais baixas de radiação.

As clínicas e hospitais participantes também se engajaram na campanha. Segundo Marília Uchôa, gerente da Derbimagem, de Recife, foi gratificante e recompensador participar desse evento. “Vimos muitas mulheres gratas e com interesse em cuidar da saúde. A campanha foi um sucesso, tanto que estendemos um pouco e atendemos mais mulheres que o número patrocinado. Ficamos muito felizes em participar dessa campanha junto à FUJIFILM”, ressalta.

De acordo com a Dra. Claudia Mameri, os exames que eles realizaram durante a ação foram doados para a AFECC – Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer que ajudou na captação das mulheres que iriam fazer os exames. “Entre os 100 exames que realizamos, 40 deles foram dedicados às mulheres indígenas. Antes do exame, eu fiz uma pequena palestra sobre a importância da campanha de prevenção do câncer de mama e como funcionava o exame. Me sinto muito realizada por poder fazer parte desta iniciativa”, declara.