Médicos Atletas: “Médicos Saudáveis, Pacientes Saudáveis”

Por Michelly Wada Monteiro e Fábio Monteiro Costa

Segundo um estudo publicado em 2018 na revista Lancet, que avaliou padrões de atividade física em 358 populações de diferentes países ao longo de 2001-2016, 47% dos adultos brasileiros não seguem os padrões de atividade física recomendados pela OMS para manter um bom estado de saúde. E isso se torna preocupante quando notamos nesse estudo que o Brasil está entre os países com as maiores taxas de sedentarismo no mundo.

Os médicos e estudantes de medicina têm papel fundamental no combate ao sedentarismo, pois estão no comando do plano de cuidados e na elaboração de estratégias de prevenção e tratamento de doenças crônicas relacionadas ao comportamento sedentário.

Somos um casal de médicos brasileiros e criamos o Movimento Médicos Atletas, em Abril de 2019, para estimular os médicos a terem um estilo de vida saudável e consequentemente servirem de exemplo para o restante da população.

Mas será que os médicos e estudantes de medicina, tendo uma rotina agitada, com muitos plantões e responsabilidades com a vida humana, são saudáveis?

A situação se complica, quando somam-se a outras tarefas do dia a dia, como cuidar da família, administrar a casa ou qualquer outra atividade comum que demanda tempo. Com isso, temos percebido que existem médicos que não conseguem praticar atividades físicas, chegando no fim do dia esgotados.

Como amantes do esporte, resolvemos que além de trabalhar juntos (ela sendo anestesista e ele sendo cirurgião vascular), iríamos também praticar exercícios juntos. Surfe, skate, musculação e trilhas são nossas “válvulas de escape”.

O MOVIMENTO MÉDICOS ATLETAS surgiu com um perfil no Instagram @medicosatletas e Facebook, o que era pequeno e despretensioso inicialmente veio crescendo a cada dia com o aumento do número de seguidores, desenvolvimento do site (www.medicosatletas.com.br), Congresso Movimento Médicos Atletas 2020 (COMMAT 2020), projetos científicos e parcerias com ligas acadêmicas de medicina. Está também em andamento o trabalho “Análise da prática de atividade física dos médicos brasileiros”. Este estudo faz parte do projeto “Exercício é remédio” (@exercicioeremedio), ligado ao “American College of Sports Medicine. Em breve serão publicados os resultados parciais.

Já existem médicos e estudantes de medicina do Brasil inteiro apoiando o movimento e a ideia é multiplicar este número mostrando que é possível um estilo de vida melhor.

“Médicos saudáveis, pacientes saudáveis”.


* Michelly Wada Monteiro e Fábio Monteiro Costa são os criadores do Movimento de Médicos Atleta. Para mais informações, acesse o site: www.medicosatletas.com.br.