Mobile Saúde chega a 7 milhões de vidas atendidas na pandemia

A Mobile Saúde, empresa que desenvolve tecnologias para telemedicina e autoatendimento por meio de aplicativos e soluções em nuvem, alcançou mais de 7 milhões de vidas atendidas durante a pandemia. Para Jean Schulz, Chief Process Officer e sócio-fundador da companhia, a pandemia acelerou a necessidade de transformação digital das empresas de saúde.

Atendendo mais de 100 operadoras de planos de saúde, com foco na experiência do usuário e atenção à saúde,  a empresa destina cerca de 50% do faturamento à pesquisa de novas tecnologias e ao desenvolvimento das soluções. Atualmente, a Mobile Saúde tem em sua carteira clientes como Clinipam, do Grupo NotreDame Intermédica; Fiat Crysler Automobiles (FCA), CassiUnimedDoctorClin, entre outras empresas.

Jean Schulz ressalta que, de acordo com a necessidade do paciente, ele passa por uma linha de cuidados. Para o cliente, as soluções da empresa em um modelo de plataforma omnichannel auxiliam na integração entre tecnologias proprietárias para telemedicina, novos modelos de gerenciamento de trabalho; experiência do usuário para proporcionar melhor atendimento e satisfação, gerar eficiência e garantir a melhor prestação de serviço, proporcionando uma jornada digital completa.

“Operadoras, médicos e serviços de saúde precisaram se inovar. O trabalho remoto mostrou às empresas que era possível manter-se funcionando, e os beneficiários também exigiram isso dos seus planos de saúde. Entendemos que os serviços de saúde nacionais ficarão muito mais digitais, uma vez que as pessoas estarão mais dispostas às consultas por plataformas digitais, com total segurança”, finaliza Schulz.