Livro ajuda profissionais de saúde a manterem negócios na pandemia

A pandemia do novo coronavírus pegou o mundo de surpresa. No Brasil, impactou fortemente diversos setores, que sofreram com a queda no faturamento e as incertezas sobre o que virá pela frente. Para os profissionais da saúde, em especial os nutricionistas, médicos e personal trainers, não foi diferente. A Covid-19 esvaziou consultórios e academias, deixando essas categorias em apuros.

Foi este cenário que forneceu a inspiração para o livro “O Fim do Consultório – Estratégias e competências para manter o seu consultório vivo”. A obra, que será lançada no dia 3 de dezembro, foi escrita a partir da ampla experiência do autor, o empresário e consultor Brunno Falcão.

“No contexto da pandemia, diversos clientes passaram por muitas dificuldades. Então, nós fizemos uma imersão e dei suporte a esses profissionais o ano inteiro. Ministrei 14, 15 aulas este ano e pude observar não o fim do consultório propriamente dito, mas vi que isso rondava a cabeça de muitas pessoas. Então comecei a fazer o trabalho contrário: o que fazer para não chegar ao fim. Daí veio a ideia de escrever o livro”, explica Falcão.

Em “O Fim do Consultório”, o autor correlaciona as diferentes técnicas e meios comuns ao mundo dos negócios para a atividade do profissional de saúde, criando mecanismos e métodos para melhor aproveitar o dinamismo do mercado contemporâneo. Brunno Falcão ressalta que, na atualidade, é premente a constante readequação e reinvenção do profissional que quer se manter atuante em um mercado altamente competitivo e que encontra desafios proporcionados pelo incremento das novas tecnologias, tanto as de busca quanto as de mercado e de comunicação.

O livro sai da esfera puramente dogmática e busca explicar os conceitos de forma prática, por meio de exemplos históricos, ou correlatos às experiências do autor. É um conteúdo que tem como base servir de inspiração e guia para todos os profissionais que se sintam desafiados.

“O Fim do Consultório” é dividido em oito partes. Na primeira, o autor faz um breve apanhado de suas experiências e aprendizados; na segunda, o leitor é convidado a questionar quem é ele neste mundo, ao passo que na terceira parte será auxiliado a descobrir que tipo de profissional ele é, e mais, o tipo de profissional que ele pode ser.

A quarta, a quinta, a sexta, a sétima e a oitava partes são voltadas para como o profissional precisará trabalhar em si mesmo e em seu negócio para se tornar mais competitivo e obter o almejado sucesso frente aos desafios da Era da Ultrainformação. Nessas partes, o autor trabalha os argumentos factuais necessários para a mudança geral que esta obra se propõe a oferecer a seus leitores.