Divulgados os vencedores do IX Prêmio IESS 2019

A coordenação do IX Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar, promovido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), divulgou os vencedores da edição 2019. A premiação destacou os melhores trabalhos acadêmicos com foco em saúde suplementar no Brasil durante o seminário “Transformação Digital na Saúde”, realizado em São Paulo.

“O Prêmio IESS é muito importante para atrair acadêmicos para a área da saúde e especificamente para a saúde suplementar, fomentando a produção de conhecimento e a realização de pesquisas essenciais para o aprimoramento do setor ao mesmo tempo em que promove o justo reconhecimento a esses estudiosos”, aponta José Cechin, superintendente executivo do IESS. “O excelente nível técnico dos trabalhos apresentados esse ano, debatendo importantes temas para o futuro do mercado, reforçam a importância dessa iniciativa”, argumenta.

Conheça os vencedores:
  • Categoria: Promoção da Saúde, Qualidade de Vida e Gestão em Saúde

1º lugar – Thiago Chieppe Saquetto, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com o trabalho “O processo de acreditação e seus impactos na eficiência de hospitais no Brasil”

2º lugar – José Antonio Diniz de Oliveira, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/FIOCRUZ), com o trabalho “Avaliação de programa de Gestão de Doenças Crônicas em plano de autogestão em saúde”

  • Categoria: Economia

1º lugar – Gisele Gonçalves de Brito, da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG), com o trabalho “Tendências e fatores associados ao custo da saúde privada no Brasil: uma análise via modelo getzen expandido para o envelhecimento da população”

2º lugar – Anelisa de Carvalho Ferreira, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com o trabalho “Determinantes da qualidade das informações contábeis das operadoras de planos de saúde no Brasil”

  • Categoria: Direito

1º lugar – Marina Fontes de Resende, do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), com o trabalho “Necessidade de modulação do enunciado 609 da súmula do STJ nos contratos de plano de saúde”

2º lugar – José Estevam Lopes Cortez da Silva Freitas, da Universidade Paulista (UNIP), com o trabalho “Exame de lógicas institucionais sujeitas a mudanças frequentes: a regulação da fiscalização da saúde suplementar”