Humberto Machado é o novo CFO da Conexa Saúde

Com o aumento de 150 para 200 mil consultas mensais, a Conexa Saúde, player de saúde digital, teve um crescimento exponencial em 2020, fechando o ano com mais de dois milhões de atendimentos realizados por meio da sua plataforma de telemedicina. E como a estratégia é seguir crescendo e consolidar mercado, a empresa anuncia a contratação de Humberto Machado como CFO (Chief Financial Officer).

Machado traz em sua bagagem uma larga experiência em ajudar empresas a crescer. Em sua passagem anterior, no Eleva Educação, uma holding de escolas criada pela Gera Capital, cujo principal investidor é Jorge Paulo Lemann, o CFO ajudou a expandir a receita da companhia para mais de R$ 1 bilhão, por meio de dezenas de aquisições e forte crescimento orgânico.

Formado em Engenharia Civil pelo Instituto Militar de Engenharia (IME), do Rio de Janeiro, Machado começou sua carreira como estagiário financeiro e administrativo no Colégio Pensi, uma das escolas que se uniu com a Elite Rede de Ensino, originando o Eleva Educação. Além de professor por 11 anos, ocupou no Eleva as funções de gerente executivo financeiro, depois diretor financeiro até ser nomeado CFO, cargo que ocupou por quase quatro anos, antes de aceitar o convite da Conexa.

“Sempre gostei de construir coisas, ajudar no crescimento estratégico de empresas. Quando recebi o convite para integrar a equipe da Conexa Saúde, senti total sinergia. Além de a empresa ter todos os elementos que me interessaram: história incrível de crescimento, potencial de escala por ser altamente baseada em tecnologia, foco em um dos principais setores do mercado, ainda tem a chancela de grandes nomes por trás da marca, um propósito incrível de democratizar o acesso a saúde de qualidade no país e pessoas com quem me identifiquei”, destaca Humberto Machado.

Os novos desafios do CFO estão pautados em três principais pilares: estratégia de crescimento, formação de pessoas e organização de processos. Ele ajudará na análise de quais soluções digitais são necessárias para atender toda a jornada da gestão de saúde do paciente e dos profissionais médicos, o que na prática pode significar desenvolvimento interno de produtos ou a busca no mercado, por meio de fusões e aquisições.

A formação de times também faz parte de suas atribuições. “Desde que cheguei, cerca de 30% do meu tempo é direcionado para entrevistas e treinamento de pessoas. Gosto de usar minhas habilidades de professor para ajudar no desenvolvimento dos melhores profissionais, pois quanto mais a empresa crescer, mais fundamental será ter um time de altíssima qualidade e unido no mesmo propósito”, destaca o CFO.