HCor qualifica instituições públicas no combate à Covid-19

O HCor, em ação de Responsabilidade Social, disponibiliza profissionais de saúde para orientar médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e demais membros das equipes em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e hospitais públicos de referência para o tratamento de pacientes com Covid-19. A ação é uma parceria entre o hospital, Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretarias da Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS).

Desde maio, a equipe do HCor já percorreu 14 estados brasileiros das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Ao todo, foram mais de 1.100 visitas realizadas nas instituições, contemplando um número que já supera a marca de 6.500 profissionais de saúde qualificados.

Goiás foi o estado com maior abrangência, chegando a quase mil profissionais orientados, seguido por Maranhão (876), Pernambuco (767), Rondônia (609) e Amapá (580).

De acordo com a gerente do Laboratório de Implementação do Conhecimento em Saúde (LICS HCor), Gizelda Monteiro da Silva, as informações transmitidas são desenhadas sob demanda e adaptadas à realidade local. “Em alguns estados, nosso foco foi treinar profissionais de saúde no suporte ventilatório e o no uso de ventiladores mecânicos. Atualmente, no trabalho desempenhado em Minas Gerais, qualificamos as equipes desde o transporte ao manejo seguro dos pacientes com coronavírus”, explica.

Após o período de qualificação presencial, as instituições são convidadas a participar de Sessões de Aprendizagem Virtual e ainda ter o apoio da Tele UTI, onde podem discutir à distância os casos de pacientes com síndrome respiratória aguda grave (SARS) com médicos intensivistas do HCor e contar com visitas diárias virtuais do especialistas do Hospital aos pacientes que estiverem internados em suas UTIs.

Qualificações em MG

Na última semana de junho, a equipe do HCor embarcou para diferentes localidades de Minas Gerais – o 15º estado contemplado. O trabalho de qualificação será realizado em duas etapas, a primeira conduzida por profissionais de enfermagem (focada, dentre outros temas, no fluxo do paciente intra-hospitalar medidas de isolamento, suporte ventilatório e implantação de protocolos assistenciais); e a segunda realizada por fisioterapeutas (voltada ao manejo do ventilador mecânico).

No território mineiro, a Implementação das Boas Práticas no Manejo do Paciente com Síndrome Respiratória Aguda em Decorrência da Covid-19 contemplará 29 municípios, sobretudo aqueles mais distantes da capital.

“Com atuação in loco, queremos abordar de maneira prática e didática as principais questões envolvidas no suporte ventilatório e uso de ventiladores em pacientes com Síndrome Respiratória Aguda pela Covid-19, fluxos e processos de trabalho, e também no processo de transferência entre instituições”, comenta a gerente.

O cronograma de qualificações ainda pode abranger o interior de São Paulo e a região Sul, porém ainda sem data definida.