13% dos funcionários do HC de SP foram testados positivos para Covid

No Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), todos os casos de Covid-19 estão sendo tratados no Instituto Central. Lá trabalham diariamente 6 mil funcionários, entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e funcionários de serviços terceirizados, como segurança e limpeza. Nas últimas duas semanas vem sendo feita entre os funcionários da instituição a testagem sorológica para a detecção de anticorpos para o vírus SARS-CoV-2, o causador da Covid-19.

Até o momento, já foram testados 4,5 mil funcionários. O resultado dos testes indicam que cerca de 600 funcionários (13%) já tiveram contato com o vírus e, consequentemente, podem ter adquirido algum grau de proteção.

“Embora os resultados sejam parciais, acreditamos que o índice de 13% de testagem positiva não deva se alterar para os 6 mil funcionários, já que até o momento foram testados todos os funcionários das Unidades de Terapia Intensiva e do Pronto-Socorro, que são os locais com maior risco de exposição,” explica a Profa. Silvia Figueiredo Costa, coordenadora da pesquisa e professora do Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da FMUSP.

De acordo com ela, a testagem de todos os 6 mil funcionárias será completada até o final desta semana. “Estamos testando cerca de 500 funcionários por dia.”

Segundo ela: “Muito embora o exame sorológico tenha revelado que 13% dos funcionários do Instituto Central do HC já tiveram contato com o vírus, isso não quer dizer que todos foram necessariamente expostos ao vírus nas instalações do Instituto Central. Os funcionários se deslocam diariamente entre suas casas e o trabalho, fazendo uso de ônibus, trens ou metrô, tendo portanto outras oportunidades de exposição ao vírus.”

“Nas próximas semanas começaremos a testar gratuitamente todos os familiares que moram no mesmo domicílio dos funcionários que testaram positivo. Feito isso, voltaremos a testar os funcionários para acompanhar o avanço da exposição dos mesmos ao vírus. O programa de testagem para Covid irá continuar pelo tempo que durar a pandemia.”

O trabalho de testagem está sendo realizado pela equipe da Vera Aparecida dos Santos no Laboratório Central do Hospital das Clínicas. Participa da pesquisa o Prof. Pedro Giavina-Bianchi Jr., do Departamento de Imunologia da FMUSP.