Farmácias investem em robôs assistentes para atendimento

André Araújo – CEO da XRobô

Há anos investindo em robôs para armazenamento, gerenciamento e dispensação de medicamentos, drogarias em todo o mundo miram agora no next level: a chegada dos robôs assistentes aos corredores das lojas. Dotados de Inteligência Artificial, esses pequenos autômatos – a maioria com quase ou pouco mais de um metro de altura – imitam as feições e o corpo humano, expressam emoções, fazem reconhecimento facial e são especialmente projetados e customizados para recepcionar e orientar os clientes, conduzindo-os ao balcão de medicamentos ou prestando informações, mostrando produtos, fazendo comparações de preços e guiando-os para onde estão os itens liberados para venda. Os robôs podem ainda informar ao cliente se há estoque disponível e até mesmo tirar pedidos.

No Brasil, uma das empresas responsáveis pelas aplicações de IA que ‘dão vida’ aos robôs de atendimento é a paulista XRobô.

Fundada há pouco mais de dois anos pelo empreendedor André Araújo, que soma mais de 20 anos de experiência no mercado de Automação e Robótica, a XRobô atua tanto na criação de aplicações customizadas quanto no fornecimento de vários modelos de robôs humanoides assistentes para farmácias.

“Os robôs de atendimento realizam com eficácia tarefas que ajudam a diminuir o tempo de espera e facilitar as vendas”, diz André Araújo. “Eles representam o que há de mais inovador em tecnologias robóticas para varejo. Além disso, são simpáticos e ágeis, geram empatia e despertam a curiosidade do público, proporcionando aos clientes uma excelente e inesquecível experiência de consumo dentro da loja”.