Johns Hopkins e Fundação Gates analisam pandemias

O Johns Hopkins Center for Health Security, com o Fórum Econômico Mundial e a Fundação Bill & Melinda Gates realizam amanhã (18) o Event 201, um exercício global de multimídia sobre Pandemias, em Nova York. O exercício ressalta a necessidade de cooperação global público-privada para mitigar os impactos econômicos e sociais de pandemias graves.

Nos últimos anos, o mundo viu um número crescente de eventos epidêmicos, cerca de 200 por ano, que demandam recursos limitados. Uma grande pandemia global seria prejudicial à saúde, às economias e à sociedade. Estudos econômicos mostram que as pandemias podem ser a causa de uma perda econômica anual média de 0,7% do PIB mundial – ou US$ 570 bilhões.

O Event 201 reunirá 15 líderes de empresas, governos e saúde pública, que ilustrarão problemas políticos realistas que devem ser tratados sob pressão durante uma pandemia. No exercício orientado por vídeo será apresentado um cenário que revela questões políticas e econômicas controversas e não resolvidas, que poderiam ser solucionadas com suficiente atenção, vontade política e investimento financeiro.

“Além de desafiar a saúde e os sistemas de saúde, as pandemias podem causar graves consequências econômicas e sociais em cascata”, disse Tom Inglesby, MD, Diretor do Johns Hopkins Center for Health Security na Bloomberg School of Public Health. “Nem os governos nem as indústrias privadas podem, sozinhos, responder adequadamente a uma grave pandemia; eles devem trabalhar em conjunto. Concebemos o Event 201 para envolver líderes de modo convincente para ajudá-los a entender as decisões necessárias a fim de se preparar e reagir às ameaças biológicas.”

“Os surtos de doenças infecciosas são inevitáveis, mas o dano econômico que provocam não é”, disse Ryan Morhard, Líder do Projeto de Segurança Global da Saúde no Fórum Econômico Mundial. “É necessária uma atenção sustentada de uma ampla coalizão multissetorial antes de uma grave pandemia com o fim de salvar vidas e minimizar consequências econômicas e sociais.”

Chris Elias, Presidente de Desenvolvimento Global na Gates Foundation, notou que o “Event 201 e suas simulações precedentes como Clade X são ferramentas cruciais para entender não apenas o que é necessário para responder efetivamente às crises globais de saúde pública, mas também as consequências do que acontece quando não estamos preparados.”

O exercício é apoiado pelo financiamento do Open Philanthropy Project e terá transmissão ao vivo.


Para participar, acesse: www.centerforhealthsecurity.org/event201