DOC24 lança plataforma de teletriagem para escolas

A DOC24, empresa multinacional de telemedicina, anunciou o lançamento de uma plataforma de teletriagem voltada ao segmento escolar. O programa de detecção, prevenção e monitoramento da Covid-19, visa diminuir a proliferação de novos casos tornando o ambiente mais seguro para alunos, professores e demais colaboradores.

De acordo com Fernando Ferrari, diretor geral da empresa no Brasil, a telemedicina está apta a facilitar o dia a dia de todos, descongestionando as salas de espera e proporcionando conforto aos usuários através da implementação de protocolos modernos de atendimento à saúde. “Este é um momento em que precisamos unir forças para ampliar o controle das regras sanitárias e diminuir as chances de contágio. A tecnologia pode auxiliar muito nesse sentido, já que garante uma videoconsulta na hora, com total segurança, tanto para os médicos como para os pacientes”, afirma

Fernando Ferrari, diretor geral da DOC24 no Brasil: momento é de ampliar o controle sanitário

Antes de sair de casa, todos precisam preencher um formulário de teletriagem para identificar possíveis sintomas. Na lista estão perguntas como “tem tosse, coriza, espirros ou congestão nasal?”; “Sente perda de olfato e paladar?” e “Entrou em contato com alguém com estes mesmos sintomas?”. A periodicidade desse processo é definida pela escola, que também pode acompanhar online a frequência e quem efetivamente está respondendo.

A partir das respostas, a plataforma analisa se o aluno, docente ou funcionário precisa de atendimento médico. Se o sistema entender que sim, imediatamente a pessoa é convidada a participar de uma videoconsulta para ser melhor avaliada por um especialista. Após a consulta, a instituição de ensino receberá um informe para ativar os protocolos de prevenção e cuidados que sejam necessários.

Entre os benefícios que o novo serviço oferece – além da garantia de retorno das aulas de forma segura, promovendo o benefício a saúde – estão também a detecção precoce de possíveis casos de Covid-19; o acesso a médicos online para orientação diante dos sintomas de alerta de doença; diminuição de contágios nas salas de aula; o rastreamento do estado de saúde de alunos, docentes e funcionários; a prevenção e promoção de cuidados de saúde; e a melhora na imagem e confiança institucional.