Dispositivo para respiradores evitará a contaminação em UTIs

Com o objetivo de oferecer maior segurança aos profissionais de saúde que atuam nos Centros de Terapia Intensiva (CTIs), a EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) está desenvolvendo em parceria com a empresa Oliverri um dispositivo capaz de filtrar bactérias e vírus expelidos por pacientes que utilizam respiradores mecânicos, equipamento muito utilizado no tratamento da Covid-19.

O projeto é um dos dez selecionados no edital EMBRAPII, Senai e a ABDI .

O dispositivo, de fácil instalação e descartável, está em desenvolvimento com pesquisadores da Unidade EMBRAPII – Senai Cimatec, referência como centro de pesquisa aplicada. Ele será instalado no ramo expiratório do circuito dos respiradores na saída dos gases dos respiradores servindo como barreira para evitar a infecção cruzada das equipes de saúde que estão prestando assistência aos pacientes sob ventilação mecânica artificial.

Segundo Silmar Nunes, coordenador de prospecção de projetos EMBRAPII no SENAI CIMATEC, essa solução poderá ocasionar a redução da contaminação no ambiente hospitalar. Outro ponto importante é que o projeto é facilmente implementado na linha de produção, é escalável e com matérias-primas disponíveis para produção em escala nacional, o que é de extrema importância considerando a criticidade do cenário atual.