Casa de Saúde São José investe em Cardio-oncologia

Augusto Neno, diretor médico da CSSJ

A Casa de Saúde São José (CSSJ), hospital tradicional do Rio de Janeiro, passou a contar com uma equipe de Cardio-oncologistas em seu corpo clínico. A chegada dessa especialidade possibilitará ao paciente uma abordagem multidisciplinar, com estreita colaboração entre o cardiologista e o oncologista. A iniciativa faz parte dos últimos investimentos do hospital em Oncologia, com destaque para a parceria com o Grupo Oncoclínicas para oferecer uma linha de cuidados integrados ao paciente.

O diretor médico da CSSJ, Augusto Neno, explica que a equipe fará o acompanhamento de pacientes ambulatoriais, ou seja, atendidos no Centro Médico do hospital, e também para aqueles que estiverem internados na unidade. Ele defende a integração desses profissionais para propiciar uma melhor orientação e manejo de qualquer toxicidade ou complicação cardiovascular apresentada durante o tratamento oncológico.

“A cardio-oncologia representa hoje uma área de infinitos horizontes e de desenvolvimento exponencial em todo o mundo, muito além da assistência das complicações do tratamento oncológico e da soma dos saberes das especialidades de cardiologia e oncologia. Precisamos estar atentos sobre a importância do crescente número de pessoas em tratamento ou curadas do câncer, compreendendo a necessidade de uma integração multidisciplinar na prevenção, monitoramento ativo e intervenção terapêutica em tempo hábil. O intuito é o melhor manejo de controle, assim como permitir uma adequada qualidade de vida dos nossos pacientes”, afirma Neno.

A diretora técnica do Grupo Oncoclínicas Botafogo, Tatiane Montella, também ressalta que o novo serviço possibilita o melhor tratamento possível ao paciente, minimizando riscos cardiovasculares.

“Conseguimos assim prevenir, identificar precocemente ou tratar complicações comuns nas diferentes terapias. Os pacientes com doença cardiovascular prévia também terão benefícios. É uma oportunidade de discutir em conjunto quais medicações e tratamento devem ser mantidos ou modificados de acordo com um cenário específico”, completa.

A coordenadora do departamento de Hematologia da CSSJ, Juliane Musacchio, corrobora com o diretor médico do hospital. Para ela, a avaliação pré-quimioterápica se tornou primordial com a melhora na sobrevida de pacientes com câncer.

“Essas manifestações cardíacas podem ocorrer em qualquer tipo de câncer, mas são mais comuns em neoplasias hematológicas e mamária. Com os efeitos indesejáveis das terapias ganhando notoriedade, a cardio-oncologia sana essa necessidade e colabora para a longevidade dos pacientes”, afirma a médica, que também faz parte do Grupo Oncoclínicas.

Juliane destaca ainda que, na Casa de Saúde São José, o paciente pode contar com todos os exames diagnósticos necessários para identificar, com precocidade, os possíveis danos no coração decorrentes do tratamento oncológico.

“Trabalhamos com Ecocardiograma com Strain, Holter e Ressonância Cardíaca, todos capazes de identificar qualquer alteração de função do ventrículo esquerdo, grau de fibroses e amiloidoses, evitando a piora da função cardíaca do paciente”, aponta.