7ª edição do Congresso Internacional Oncologia D’Or ocorre na próxima semana

De 22 a 23 de novembro, os principais nomes da oncologia do país vão estar no Rio de Janeiro para a realização da 7ª edição do Congresso Internacional Oncologia D’Or, que acontece no Centro de Convenções do Windsor Oceânico, na Barra da Tijuca. Ao todo, serão mais de 400 palestrantes, incluindo 14 convidados internacionais, distribuídos em 19 módulos temáticos abrangendo avanços recentes em diagnóstico e tratamento do câncer. Espaço para startups e uma campanha social estão entre as novidades deste ano. Miguel Srougi, um dos principais cirurgiões do país em câncer de próstata, será o palestrante de abertura. A edição passada reuniu 3,5 mil congressistas, entre médicos, profissionais de saúde e estudantes.

Entre os destaques internacionais estão nomes como o de Robert Peter Gale, um dos hematologistas mais prestigiados no mundo e que desenvolveu relevantes pesquisas sobre leucemia e transplante de medula. Ele também é reconhecido por suas atividades humanitárias. Gale coordenou os esforços de assistência médica às vítimas dos acidentes nucleares de Chernobyl e Fukushima, bem como do caso Césio 137, em Goiânia. Também estará no Congresso o Ehab Hanna, vice-presidente do Departamento de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do MD Anderson Cancer Center da Universidade do Texas e um dos mais renomados especialistas no mundo em câncer de cabeça e pescoço.

Outro convidado é o Nicholas James, consultor em oncologia clínica no Hospital Queen Elizabeth Birmingham e professor de oncologia clínica na Universidade de Birmingham. Ele é reconhecido internacionalmente por seu trabalho em câncer urológico, particularmente no inovador estudo STAMPEDE, que tem sido usado para avaliar, até o momento, 10 terapias diferentes para o câncer de próstata avançado em mais de 11.000 homens. O encerramento do evento terá a presença da Sonoo Thadaney, diretora executiva da Stanford Presence e especialista na incorporação da Inteligência Artificial (IA) na medicina.

Coordenador Científico do congresso, Daniel Herchenhorn destaca a abrangência do evento, que é planejado para atender todas as especialidades de câncer. Ele também observa que o congresso é uma oportunidade única do profissional se atualizar sobre o que há de mais atual em diagnóstico e tratamento de todos os tipos de câncer. “Toda a nossa programação visa apresentar o que está sendo feito nos principais centros oncológicos do mundo”, afirma, citando como exemplo o Living Lab, uma das novidades deste ano. O espaço em questão será um quarto hospitalar montado em pleno evento com todas as tecnologias mais modernas existentes.

Outra novidade será o módulo Open Talks, que vai trazer um espaço descontraído para a discussão de temas relevantes para o universo da saúde atual. Neste ano, serão debatidas questões como longevidade, a presença da fé do ambiente médico, bem como os sentimentos de medo e coragem. Os jornalistas Vinícius Rosada Dônola, repórter especial da TV Globo por 16 anos, e Mariza Tavarez, autora do blog “Longevidade: modo de usar”, no G1, são alguns dos nomes confirmados nesse módulo.

A Oncologia D’Or valoriza a multidisciplinaridade e a experiência do paciente, promovendo módulos específicos. O papel da nutrição no tratamento oncológico e o cuidado da enfermagem estão entre os temas presentes na programação e que destacam a importância da equipe multidisciplinar para o melhor desfecho possível. Enquanto que exemplos da comunicação em saúde para o engajamento do paciente e a apresentação de cases do projeto “O que importa para você: uma experiência Rede D’Or” fazem parte das mesas que vão refletir sobre a necessidade de pensar o que pode ser feito para melhorar, na medida do possível, a experiência de quem tem câncer.

Cursos de atualização

Pelo segundo ano seguido, a Oncologia D’Or promove, na véspera do congresso, uma programação especial, com cursos de atualização profissional. Serão sete opções à disposição, seis a mais do que em 2018. Somente sobre cirurgia robótica, é possível escolher entre a aplicação em casos de câncer pulmonar, ginecológico, urológico ou gastrointestinal. A eficácia do equipamento para situações diversas, bem como exemplos de casos clínicos serão abordados nos cursos. Para quem busca empreender na saúde, haverá o curso sobre Gestão e Inovação. O novo papel da liderança na era da transformação digital e experiências empreendedoras estão entre os temas previstos. Também haverá um curso específico sobre oncologia para acadêmicos e residentes

Empreendedorismo em destaque

Em parceria com o Open D’Or, plataforma de inovação do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR), que visa agilizar a transformação de boas ideias em bons produtos disponíveis na área médica e hospitalar, o congresso organiza pela primeira vez um espaço voltado para startups. Os empreendedores convidados terão a oportunidade de apresentar suas soluções voltadas para melhorar a experiência do paciente, dos médicos e das equipes assistenciais. Aplicação da impressão 3D, inteligência artificial e internet das coisas estão entre tecnologias disruptivas que serão demonstradas.

Ação social

Outra novidade deste ano será a parceria com a ONG Desiderata, que há 16 anos atua conjuntamente com gestores públicos e organizações no desenvolvimento e implementação de soluções para a prevenção, diagnóstico e cuidado para a saúde de crianças e adolescentes. Durante o Congresso, serão realizadas ações convocando os participantes a fazerem doações que serão voltadas para o Hospital Jesus, referência em especialidades pediátricas.


Serviço
7ª edição do Congresso Internacional Oncologia D’Or
Dias: 22 e 23 de novembro
Local: Windsor Oceânico – Rua Martinho de Mesquita, 129, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ
Site: https://congressooncologiador2019.com.br