ABRAIDI atualiza Código de Ética e de Conduta para a indústria de saúde

A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde – ABRAIDI – acaba de atualizar os termos de seu Código de Ética e de Conduta, que chega a 4ª Edição, e fará um lançamento na próxima terça-feira, 1º de dezembro, durante um Seminário Internacional, que será realizado de forma virtual. O documento agora tem um Canal de Denúncias para que as distorções do mercado possam ser apontadas.

O evento terá a abertura do presidente da ABRAIDI, Sérgio Rocha, e da vice-presidente de Compliance da Associação de Tecnologia Médica Avançada dos EUA – AdvaMed, Nancy Travis. A primeira mesa debaterá as ações públicas e privadas do setor de saúde brasileiro no âmbito da ética com o presidente do Instituto Ética Saúde, Eduardo Winston. A segunda sessão de discussões será sobre os esforços e as experiências internacionais em compliance no setor de dispositivos médicos e terá a presença do secretário executivo da Coalizão Intermericana de Ética no Setor de Dispositivos Médicos, Andrew Blasi, além de representantes de associações setoriais da Argentina, Chile, México, Colômbia e Portugal. O Seminário Internacional tem o apoio da AdvaMed.

“A 4ª Edição do Código de Ética e de Conduta ABRAIDI consolida um processo longo de sedimentação de valores e condutas éticas no âmbito do setor de fornecimento de produtos para saúde. A busca constante pelo agir com ética e conforme às normas tem, aos poucos, resgatado valores que precisam ser seguidos por todos no âmbito da saúde. Neste setor, o foco principal dos envolvidos deve ser o bem-estar dos pacientes e de todas as pessoas que dependem dele”, lembrou o presidente da ABRAIDI, Sérgio Rocha.

O novo documento agora possui instrumentos de denúncias para que irregularidades possam ser reveladas. “Seguir o documento é uma condição sine qua non para ser associado da ABRAIDI e a adesão ao Código de Ética e de Conduta posiciona o associado como player diferenciado na área da saúde”, destacou o diretor-executivo da ABRAIDI, Bruno Bezerra.

O novo código também está atualizado com a nova legislação brasileira de proteção de dados de usuários, a LGPD, entre outros ajustes, em relação a versão de 2017, que foi a 3ª Edição.