Universidade de Stanford aponta os cientistas mais influentes do mundo

Um estudo conduzido por um grupo da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, elegeu os 100 mil cientistas mais influentes do mundo e, entre eles, o oncologista William Nassib William Júnior e o hematologista Phillip Scheinberg, ambos membros do corpo clínico da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Intitulada Updated Science-wide Author Databases of Standardized Citation Indicators, a pesquisa foi publicada na PLOS Biology, periódico científico conhecido por ser altamente seletivo. Para que um trabalho seja considerado para publicação, ele deve demonstrar um elevado padrão de rigor científico na metodologia, nos relatórios e conclusões.

A elaboração do ranking levou em consideração dados da plataforma Scopus seguindo dois critérios: o impacto do pesquisador ao longo da carreira e a atuação dele no ano de 2019. O número de profissionais eleitos pelo estudo corresponde a 2% da totalidade de cientistas do mundo, o que torna o grupo muito seleto, apesar do número absoluto ser expressivo.

O reconhecimento dos membros do corpo clínico da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo vai ao encontro dos investimentos realizados pela instituição para ser referência em Oncologia e Hematologia por oferecer tratamentos modernos, uma equipe multidisciplinar capacitada e alguns dos melhores especialistas da área. Phillip Scheinberg, que por 15 anos esteve em aperfeiçoamento nos Estados Unidos, sendo 10 deles no National Institutes of Health (NIH), e já escreveu cerca de 100 artigos científicos em revistas internacionais, e William Nassib William Júnior, que por mais de 10 anos foi professor associado e chefe de Oncologia Clínica do MD Anderson Cancer Center, são exemplos de especialistas de renome internacional que compõem o time de médicos da instituição.