Fabricante nacional quer preencher gaps de mercado em soluções para saúde

Encontrar dispositivos médicos para abastecer o mercado de saúde nem sempre é uma tarefa fácil, já que a maioria das clínicas e hospitais precisam importar esse tipo de produto de outros países. A pandemia também tornou esse cenário ainda mais visível, em que foi possível notar a quantidade de respiradores trazidos de fora que, muitas vezes, demoraram para chegar.

De olho neste cenário, surgiu a Cath Care, uma fabricante nacional do ramo de saúde fundada em 2017, com o intuito de facilitar a comercialização de produtos necessários para auxiliar os profissionais da saúde em cirurgias e procedimentos de risco. A empresa é familiar e nasceu como suporte para a Hemocat, distribuidora e importadora de soluções para saúde, que também é gerida pelos mesmos donos da Cath Care. “Já tínhamos o know-how do mercado por meio da Hemocat e percebemos essa falha de produção local”, comenta Andrea Mendes, fundadora da empresa.

Para ela, a maioria das fábricas pensam apenas em produtos específicos, não considerando a customização ou soluções adequadas às necessidades do mercado brasileiro. “O diferencial é que vendemos produtos que visam preencher gaps de mercado e processos em procedimentos de alto risco e também nos de rotina. Isso permite uma melhor qualidade e segurança no atendimento ao paciente”, explica Andrea.

Para a empresária, a experiência da Hemocat como importadora e distribuidora no mercado há mais de 30 anos, permite identificar necessidades dos hospitais e clínicas que não são atendidas pelo segmento, especialmente no Brasil. “Assim, tivemos a percepção de que seria possível produzir produtos de alta qualidade adequados ao nosso mercado, de um modo mais competitivo”, complementa.

Localizada em Limeira, no interior de SP, a empresa já tem todos os produtos aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). “A empresa demorou muito para gerar valor de verdade, por conta das burocracias brasileiras”, explica Francisco Mendes Jr., também fundador do projeto. A expectativa para os próximos dois anos é de atingir o faturamento anual de R$ 10 milhões em 2021 e chegar a R$ 24 milhões em 2022. Além disso, preveem um retorno do investimento em até três anos – atuando com fabricação e distribuição de soluções para saúde.