Americas Serviços Médicos lança Hospital-Dia

O Americas Serviços Médicos anuncia a chegada do Americas Medicina e Saúde, uma unidade exclusiva de atendimento ambulatorial, cirurgias mais simples e internações de curta duração, localizada no corredor da saúde de São Paulo, na Alameda Santos. Com o lançamento, o grupo consolida sua estratégia de ampliar o acesso ao atendimento médico de forma ágil e descomplicada, mobilizando recursos e equipes para oferecer o cuidado certo.

“O Americas Medicina e Saúde é uma unidade médica que veio para proporcionar cuidado personalizado, seguro e com alto padrão de qualidade, em um sistema de Hospital-Dia, com foco nas doenças que podem ser tratadas sem necessidade de internação prolongada. Oferecemos um ambiente para intervenções e consultas, nos afastando totalmente de indicações de procedimentos desnecessários, que inclusive podem levar a um risco maior”, destaca Valter Furlan, diretor regional do Américas Serviços Médicos.

O grupo, que já possui 18 hospitais e 35 centros médicos e clínicas especializadas como oncologia e oftalmologia, passa a oferecer no modelo de Hospital-Dia consultas com especialista; exames como endoscopia, centro de infusão oncológico e até mesmo intervenções minimamente invasivas. Bastante difundido nos Estados Unidos, o sistema Hospital-Dia é ágil, eficaz e muito positivo na experiência do paciente, que recebe um melhor cuidado, podendo receber alta no mesmo dia.

A estrutura é composta por 10 andares, com 22 consultórios e 25 leitos. “Além do acesso facilitado e conveniência, em caso de necessidade, nossos pacientes ainda contam com o respaldo e com a proximidade de dois hospitais de excelência e alta complexidade, o Samaritano Paulista e Paulistano, inclusive com a disponibilidade de um centro de infusão oncológica nessa nova unidade”, completa Furlan.

Com o modelo de unidades assistenciais para diferentes tipos de complexidades, o Americas Serviços Médicos quer obter mais precisão na gestão médica e administrativa, com ganhos para a segurança do paciente. Um hospital, no modelo convencional, requer uma estrutura mais complexa e, portanto, mais onerosa. Sua vocação é se dedicar a pacientes mais graves. Já o hospital dia proporciona mais agilidade no atendimento, experiência das equipes em baixa complexidade, eficiência no uso dos recursos e menores taxas de infecção.