Pluginbot

Robótica e Inteligência Artificial na Saúde

Referência em robôs de telepresença no Brasil e América Latina, Pluginbot se prepara para atuar no mercado global. Empresa dobrou faturamento em 2020.

Sob a ótica de que “prevenir é melhor do que remediar”, a Pluginbot, plataforma de gestão de robôs e inteligência artificial, tem atuado por meio de seu ecossistema colaborativo que integra múltiplas soluções e aplicações, próprias e de terceiros, na medicina preventiva. “Queremos facilitar o uso da tecnologia na área da saúde”, afirma Melina Yasuda, fundadora da startup.

Para tanto, a proposta é atuar como agente transfor­mador para facilitar o uso de IA pelas empresas, além de permitir a integração e gerenciamento de robôs físicos e virtuais em uma única base de conhecimento cognitiva. E ir além, promover o mercado brasileiro e o latino em potencial consumidor dessa tecnologia, exportando para o mundo.

Mas o mundo parou em 2020 com a pandemia do novo coronavírus, com uma crise sem precedentes que paralisou mercados. Para garantir a sobrevi­vência neste período, em abril do ano passado, a empresa fez uma revisão de seu planejamento es­tratégico. Com agilidade e capital próprio, inves­tiu em infraestrutura, adequação dos produtos e ajustes na operação. “Para alavancar os negócios, foi fundamental manter o time unido, trabalhar ao lado dos clientes, para implementar as soluções”, explica Yasuda.

Entre as estratégias adotadas, na contramão das demissões que ocorreram em massa em diversos setores, a Pluginbot realizou novas contratações e treinamentos, importou com exclusividade 50 novos robôs de telepresença e fechou parcerias importantes como com o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, o Hospital do Amor em Barretos, a Hackmed, a Pixeon, e a Cloud Saúde, grandes players de tecnologia e inovação para saú­de, além da mentoria do Dr. Chao Lung Wen, papa da telessaúde. A agilidade na tomada de decisão e implementação das ações fez com que o faturamento de 2020 dobrasse em comparação ao ano anterior.

De acordo com a executiva, a empresa está preparada para um crescimento ainda mais acelerado e bem estruturado nos próximos anos. “Literalmente arrumamos a casa na pandemia. Tivemos a capacidade de agir rápido, olhar para o mercado, entender quais eram as demandas e nos direcionarmos para atendê-las”, diz Yasuda.

No início do ano passado, a operação da Pluginbot estava equilibrada entre os segmentos de varejo, segurança, heal­thcare e hospitality. “Com a pandemia, a área da saúde que representava 20% dos nossos esforços passou a exigir 60%”, explica Spencer Santos, head de operações da startup que integra o ecossistema da Wayra, da Telefônica.

De acordo com o executivo, entre os destaques do último ano, está o uso dos robôs de telepresença na saúde, que conectam as pessoas em condições de isolamento, seja pela doença ou pelas circunstâncias por conta da pandemia. Por meio desses robôs foi possível a realização de visitas virtuais, atendimentos clínicos e teleatendimentos. A distância, os profissionais de saúde puderam interagir com pacientes, avaliá-los clinicamente e dar instruções, sem se expor à contaminação. Só no HC foram mais de 11 mil atendimen­tos realizados pelos robôs, além de viabilizar soluções com benefícios tangíveis nas experiências de uso médico, assis­tencial, hospitalar e paciente.

Perspectivas para 2021

Para este ano, a empresa deve consolidar parcerias dentro do ecossistema colaborativo de grandes empresas com startups. A projeção é de pelo segundo ano consecutivo dobrar o faturamento.

Para tanto, segue na homologação de novos robôs nacionais e internacionais. Estão previs­tos os lançamentos dos robôs de delivery e desinfecção, responsáveis por desinfetar e esterilizar ambientes e ins­trumentos de centros médicos com luz ultravioleta, que destrói vírus e bactérias. Com isso, esses locais ficam mais tempo protegidos e menos trabalhadores são expostos aos patógenos.

A plataforma de gestão de robôs também desempe­nhará um papel importante com a aplicação de no­vos modelos de atendimentos e visitas virtuais para diminuir a exposição aos riscos de contaminação e melhorar a experiência do paciente com serviços mais humanizados. A ampliação da oferta do Ninegrid nos hospitais também corrobora no quesito humanização. Isso porque o aplicativo de nutrição possibilita medir e corrigir quaisquer desvios relacionados ao tratamen­to do paciente de forma mais eficiente. A ferramenta transforma listas em menu digital, além de conectar empresas, hospitais e pacientes.

“Acreditamos que o Ninegrid deve cumprir um papel relevante no tratamento dos pacientes. Tornando possí­vel a visão de toda a jornada alimentar em tempo real através de dados combinados com a estratégia da equipe de nutrição”, explica Santos.

Outro lançamento previsto é o Fisital View, que integra os dados do mundo físico e digital e cria correlações que possibilitam a identifi­cação de padrões e alertas em tempo real para embasar decisões rápidas e mais assertivas.

Tendência Global

De acordo com os dados do Distrito Health Tech Report, mais de US $40 bilhões já fo­ram investidos globalmente em healthtechs. No Brasil, o montante de 2014 para cá chega a US$ 430 milhões. “Em termos estratégicos, devem ocorrer parcerias e mentorias com empresas e especialistas para cooperação nesse ecossistema, que healthtechs com soluções complementares se unam para al­cançar melhores resultados”, afirma Santos.

É certo que a pandemia acelerou a ado­ção de novas tecnologias. Toda a parte de IoT, inteligência artificial, robótica e saú­de conectada são tendências para este e os próximos anos. Um grande número de iniciativas para novas soluções dentro do mercado de healthtechs, muitas startups solucionando problemas na área da saúde, aceleradas pela infraestrutura 5G.

Vale destacar que essas tendências refor­çam o foco no paciente e isso deve trazer pro­fundas transformações. Um exemplo disso é o prontuário que está migrando à nuvem. O paciente é quem permitirá o acesso aos seus dados. Todas as informações poderão ser acessadas de um único ponto, e o melhor, consultas, diagnósticos e até prescrições po­dem ser feitas sem sair de casa.

Pluginbot

A Pluginbot é uma startup brasileira que desen­volveu a plataforma SaaS (software como serviço) de gestão de robôs e inteligência artificial por meio de seu ecossistema colaborativo que integra múltiplas soluções e aplicações próprias e de ter­ceiros. Atuando no varejo, segurança, healthcare e hospitality, contribui com a criação de experi­ências e insights que promovem a transformação digital em um universo cada vez mais conectado.

Fundada no final de 2017 por Melina Yasuda, nas­ceu com a proposta de ser altamente tecnológica, democrática e diversa. Quando tudo isso passa a fazer parte do cotidiano, elimina-se qualquer barreira entre as pessoas. A Pluginbot integra o ecossistema da Wayra, da Telefônica, interface de inovação nos negócios, presente em 10 países.


Acesse mais informações em: https://pluginbot.ai

Medicina S/A

WWW.MEDICINASA.COM.BR
[email protected]

O melhor conteúdo sobre Gestão, Tecnologia, Inovação, Negócios e Boas Práticas na Saúde